mind


Things my heart used to know, things it yearns to remember. And a song someone sings, once upon a December.

words


Tudo aqui foi vivido, pensado, realizado, sonhado e com certeza, escrito, por mim.

Fatos


Janeiro de 2009.

I writte, you read


- 13/02/2011 a 19/02/2011
- 14/11/2010 a 20/11/2010
- 11/04/2010 a 17/04/2010
- 24/01/2010 a 30/01/2010
- 13/12/2009 a 19/12/2009
- 25/10/2009 a 31/10/2009
- 11/10/2009 a 17/10/2009
- 13/09/2009 a 19/09/2009
- 06/09/2009 a 12/09/2009
- 30/08/2009 a 05/09/2009
- 16/08/2009 a 22/08/2009
- 09/08/2009 a 15/08/2009
- 02/08/2009 a 08/08/2009
- 19/07/2009 a 25/07/2009
- 12/07/2009 a 18/07/2009
- 21/06/2009 a 27/06/2009
- 24/05/2009 a 30/05/2009
- 10/05/2009 a 16/05/2009
- 26/04/2009 a 02/05/2009
- 19/04/2009 a 25/04/2009
- 22/03/2009 a 28/03/2009
- 15/03/2009 a 21/03/2009
- 08/03/2009 a 14/03/2009
- 15/02/2009 a 21/02/2009
- 01/02/2009 a 07/02/2009
- 25/01/2009 a 31/01/2009
- 18/01/2009 a 24/01/2009


Footprints

Twitter

Skoob


Fake number





Vamos, esse é o caminho

Mas que caminho? ora lento, ora sombrio

Melhor do que caminho nenhum!

Afinal... não é?

Esqueça todos os seus sorrisos falsos

Guarde-os para mentirosos natos



- Postado por: Lorena Neves às 22h50
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Tão longe assim, tão fora de mim

 

Estou cansada. Cansada de tudo. Não aguento mais todos achando que está tudo bem enquanto não está. Se ao menos entendessem um quarto, mas não entendem nada. Surpreendida eu ficaria, confesso, já que nem eu consigo. Sou mais assim, um bicho de sete cabeças. Complicada e direta. Amável e insensível. Fácil, mas tão dificil. Particularmente comum. Inconstante e previsível.
Estou tão fora de mim, tenho menos compaixão a cada segundo que passa. Sem vontades, porém com todas. Onde eu vim parar, já me dói falar. Irritam-me as vozes, toda e qualquer tipo, você me entende? E se eu parecer dramática, me desculpe, contudo finalmente consegui me expressar. Nunca precisei tanto disso como preciso agora.
Me ligue, ou mande-me uma mensagem, tanto faz, apenas dê um sinal. Só preciso saber se você existe, se alguém existe. É tudo uma ilusão? Uma realidade imperfeita e fantasiosa? Estás somente ilógico dentro de mim?  Ah cansei, chama-me. Para passear, ou até para uma singela xícara de chá tomar.



- Postado por: Lorena Neves às 20h38
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Aponte-os para mim

Sinto o tempo e as lembranças escorregarem por entre meus dedos sem eu conseguir segurar. Percebo a felicidade e a esperança morrendo cada vez mais, tornando-se escassa. Vejo aqueles por quem eu sempre prezei indo embora lentamente, e eu me julgo por não conseguir fazer nada. Fecho os olhos para as pessoas ao meu redor e elas nem percebem. Sentem elas a vida escorrer por seus olhos? Escutam elas o meu grito de socorro ecoar na barulhenta multidão? Penso que não. Aprendo que quando mais precisamos mas estamos a sós, sendo acompanhados pela depressiva e gélida solidão. Vivem elas na realidade? Cada um cria seu próprio mundo, e depois escolher se viverá nele ou não. Erro dos fantasiosos? Se tentar ser feliz longe dessa sociedade é errado, condenem-me. Já estou cansada de ouvir as regras do que aparentemente é certo ou errado. Isso nos faz agir como seres inanimados, sem sentimentos. Expressem suas opiniões! Com atos, e não com palavras. Mas tome cuidado com sua forma de expressão, meu caro. Lembre-se que de nada vale a minha felicidade se ela destroi a sua.  Acima de tudo, sou o que penso - quisera eu transformar todas minhas vontades em atos! Viva sua vida independente da minha. Já não sou o que querem que eu seja - o que eles acham já não faz juz a mim.



- Postado por: Lorena Neves às 21h13
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Sem segredos para ser feliz.

Aparentemente, o mesmo sol que hoje brilha, brilhou ontem e brilhará amanhã. Mas são as nossas ações que vão fazer a diferença em nossos dias, o hoje é feito do ontem e do que lá escolhemos.

Hoje, só tenho a companhia dos meus pensamentos e do meu corbertor. Sim, podem estar 34 graus celsius lá fora, mas aqui, pra mim, sempre será gélido. A minha face sem expressão, o meu olhar vago, a minha boca que há tempos não sorrirá, tudo isso veio das escolhas que algum dia eu fiz. Eu estava em busca da felicidade, afinal, o que seria isso? A vontade de rir sem motivos, sentir o coração quente, ter pessoas por quem amo e sou amada por perto? Mal sei se isso real. Constamente procurava sentido em tudo. Algo simplesmente mudará agora, um sentimento repentino de... sorrir. E fiz isso, por que não faria? Em um piscar de olhos já estava pronta para ir as ruas. Encontrei velhos amigos, relembrei bons momentos com eles. Fiz novos, conversei com estranhos. Comi sorvete, tomei milk-shake, degustei de uma pizza. Inovei. Comprei passagens para Paris, meu sucesso profissional finalmente adiantará de algo. Tomei banho de chuva, corri. Gargalhei tão alto que assustei a mim mesma. Fiz de tudo um pouco.

Pouco antes de dormir percebi o sentido de tudo. Apenas senti a vida. Comigo mesma pensei em um novo inicio para tudo aquilo, uma nova etapa para poder ser feliz. Como uma oportunidade para fazer escolhas diferentes. Eu tive uma segunda chance, a agarraria com unhas e dentes. É, desta vez será diferente. Aproveitarei todos os dias e serei feliz, viverei intensamente. A resposta para tudo se resume em uma só palavra: felicidade.



- Postado por: Lorena Neves às 01h28
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Don't worry, 'cause every little thing gonna be all right.

Em alguns momentos só pensamos em como tudo dá errado e não há nada que nos faça mudar de idéia. Dias cinzas e um mundo sem cor, no qual nada mais parece fazer sentido e a lamentação predomina, como se fosse a coisa mais importante e somente a possível a se fazer. Meu nome é Jennifer, tenho 17 anos e tudo isso um dia já fez parte da minha rotina. Não é tão fácil falar de quando meu mundo virou de cabeça-para-baixo e minha Terra fez o movimento inverso. Sim, não é nada fácil - pode ser até pior do que parece. E tudo que dizem não te ajuda em nada, nada mesmo, só fazem te deixar pra baixo e te fazer pensar que és a pior pessoa do mundo. Foram dias e dias sombrios que me perseguiram. Neles fiz escolhas erradas, que para mim eram as certas. Eu me isolei. Ninguem me apoiava, ninguém me entendia, já não aguentava mais! E quando já não queria saber de mais nada, o improvável aconteceu. Parece tão clichê mas só eu sei como isso é verdadeiro. Tudo estava tão diferente! Colorido, com um céu azul que brilhava sobre mim, com um vento forte que me relaxava e com a natureza, hoje percebo o quanto bela ela é. Sim, ainda existiam pessoas mal-humoradas e os problemas, mas descobri que não preciso me preocupar, porque todas as coisas vão se ajeitar.  Naquele momento eu percebi que nada mais importava, eu tava feliz e isto realmente é importante! Na verdade, o mais importante. De tudo.



- Postado por: Lorena Neves às 15h32
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Dizem que no final tudo fica bem...

quem diga que o tempo sara todas as feridas - já eu digo o contrário. O senhor tempo pode ser um tanto poderoso, mas nada acontece se não tentarmos acabar com o problema ou ainda pior, manter o pensamento de que ele não tem solução. Do que adianta levar um probleminha para a vida toda? Por mais dificil que seja, é bem satisfatório poder falar: "Eu consegui resolver meus problemas, mesmo ainda tendo outros. E um dia ainda vou conseguir combate-los!" Sei bem que não é fácil erguer a cabeça e reunir forças para acabar de uma vez por todas com aquele problema chato que nos persegue, no entanto do que adianta sempre adiar para o amanhã, que aparentemente nunca chega? Se dar por vencido é a solução? Pense nas inúmeras batalhas que nos esforçamos para vencer, nos objetivos que alcançamos... Tudo isso para acabar sentado numa poltrona com capa antiga, cheiro mofado e o pensamento do problema que afinal, te ganhou. Tanta luta para nada?

Ninguém nunca disse que a vida seria fácil, mas não é por isso que deixaremos de lutar. Sempre vejamos tudo como uma grande corrida, os problemas como obstáculos: alguns pequenos, outros grandes, passaremos por uns sem arranhões, tropeçaremos nos maiores, afinal não é por isso que desistiremos no meio da competição. Por isso encare os problemas sempre de frente e com a cabeça erguida, não se deixe dar por vencido, qual seria a graça de uma vida sem pedras no caminho? Complicado de responder.

Não deixe seus problemas de lado, o tempo não cicatriza todos - só você e mais ninguém pode fazer isso. Destrua-o na primeira oportunidade e evite problemas ainda maiores no futuro. Problema chama problema, e é assim que a maioria das coisas funcionam.

Boa semana haha =)



- Postado por: Lorena Neves às 01h46
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração?

Nós todos, como qualquer ser comum, gostamos de viver no extremos. Nada de equilibrio, o interessante é viver entre o tudo ou nada, arriscar, porque a vida não é nada sem aventura. Dedicar-se totalmente ao amor é o dilema dos apaixonados, e seguir a razão é a regra dos que usam a cabeça. A impressão que tenho de quem vive do amor é uma vida mais tranquila, cheia de coraçõezinhos e vários arco-iris sobre o céu sempre azul, e é ai que eu me engano. O que até então parecia ser mais prático pode se transformar no caminho mais dificil e complicado a ser tomado. O amor é um abismo, melhor e pior sentimento de todos. Feito de sorrisos, lágrimas, comprometimentos, desilusões. Sentimento instável sem hora pra começar ou acabar, que perdoa, que engana, mas que ao mesmo tempo vive e aproveita ao máximo os bons momentos. Por outro lado, vem o que seria certo, agir com a cabeça e não com o "coração". Um futuro mais certo, que também provoca arrependimentos - talvez do que poderia ter sido feito (e não foi). Um caminho com mais seriedade? Talvez. Uma escolha com um certo toque previsivel e um grau de emoção não elevado.

Para cada dia uma emoção. Para cada dia uma razão. Viver ao extremo os dois - em tempos diferentes, só assim pra escolher o que é melhor pra você.

 



- Postado por: Lorena Neves às 22h12
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




oh cupido, pra longe de mim!

Sempre me apaixonei. Na verdade, a maioria de minhas paixões eram super-platônicas. Bem clichês, por cantores, artistas de cinemas e modelos, e olha que eu nunca fui do tipo tiete. Algo bem contraditório, não é mesmo? É só aparecer uma carinha nova no mundo da fama que lá vou eu e cheia de amor pra dar. Na verdade é estranho, porque por incrivel que pareça, já consegui falar com 30% das minhas 'metades da laranja'. Nunca deu certo. Falam que tenho uma certa carisma, ou simpatia, e no final... acabam se apaixonado por mim! Muitos acham inacreditável, mas pra mim já virou rotina. Pois bem, certo dia estava eu, caminhando nas calçadas hollywoodianas afora, quando deparo com uma criaturinha que destacava-se no meio da multidão de rostinhos bonitos e sorrisos brilhantes. Estatura mediana, olhos cor-de-mel e cabelos dourados com cachos incrivelmente angelicais. Não fazia a minima idéia de quem era aquele ser. Abri a minha revista de novas celebridades (sempre a carrego no bolso) tentanto acha-lo pelas páginas das quase-celebridades quando senti alguém dando tapinhas na minha costa.

- Jessica Moss?!

- Ahn, sou eu. - Ao virar, deparei me com o quase-nova-estrela. Mas o que queria ele comigo?

- Meu nome é Valentim. Não se grite, não desespere-se, não corra, nem chame a polícia. Já fui preso umas cinco vezes nessa semana, para cada vez uma e história e um disfarce diferente. Sou seu cupido.

- Como é que é? - Eu só podia estar sonhando, isso não era possível.

- Isso mesmo, sou seu cupido. Porém hoje em dia não temos mais asas, eram muito espalhafatosas. Usamos roupas que qualquer um usaria e nos misturamos as pessoas normais. Enfim, mandaram-me hoje aqui para saber o porquê de você não aceitar nenhum par. Tudo bem uma ou duas vezes, mas 17? Já é demais, não acha?

- Toda vez que finalmente conheço alguma de minhas "paixões", por mais legais e fofos que eles sejam... Puf! O amor acaba. Tem certeza que a culpa é minha, hein Senhor Cupido? - Levantei meu rosto e consegui olhar nos seus olhos, mas ele não mostrava em sua face emoção alguma.

- Nos nós encarregamos no ato da pessoa se apaixonar, desapaixonar já é por conta dela!

- E tem alguma coisa de errado comigo?

- Então seria uma opção sua. Entretanto da proxima vez, por favor, mantenha o seu coração em uma só pessoa? Adoraria se você maneira-se um pouco.

- Sim, tudo bem pra mim. Mas você gostaria de tomar um cappuccino comigo, Sr. Cupido?

- Adoraria!

É, no final de contas, quem diria... Acabei me apaixonando pelo próprio Cupido! Culpa das suas flechadas certeiras, e isso já dá outra história.

 



- Postado por: Lorena Neves às 14h01
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




do you have a best friend?

Ainda lembro nitidamente daquela manhã. Sim, eu procurava novas amizades e parecia que já havia encontrado. Ela estava lá, e não medi esforço algum para conquista-lá, ajuda-lá. Fiz tudo por ela, e até então pensei que sempre ela iria retribuir, mas infelizmente estava enganada. Não sabia que quando ela aparentemente ficasse mais feliz me trocaria e justo por eles. Independente de qualquer coisa nunca gostei deles e isso sempre foi reciproco. Vai ver que eu não era tudo aquilo que ela esperava e só perdi tempo investindo na nossa amizade.

Quer dizer, eu nunca quis ser amiga de alguém só porque tinha dinheiro, usava roupas de marca ou tinha uma casa legal. Nunca. E eu gosto de ser na minha, com poucos amigos mas todos verdadeiros. Ela não. Ela prefere ser amiga de todo mundo, só porque eles são divertidos, mesmo sabendo que são verdadeiras cobras escondidas através daquela máscara precisamente perfeita. E essa é a principal diferença entre nós. Ela prefere curtir o aqui, agora. Eu prefiro pensar no futuro e plantar agora para colher mais tarde. Uma amizade com tantas diferenças assim pode até dar certo, mas nela tem que ter confiança, lealdade. E eu não quero estar lá apenas nos momentos ruins, pra levanta-lá quando cair e juntar seus pedacinhos. Também quero me divertir com ela nos bons, mas me parece que para esses eu não sirvo. É melhor acabar por aqui do que ficar adiando cada vez mais. Essa foi a escolha dela, e agora, essa foi a minha.



- Postado por: Lorena Neves às 11h33
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




do you have a secret? tell me.

Eu jamais contaria um segredo. Porém o the best - com certeza - contaria. E com ele eu transformava os menores e mais intimos segredos em fofocas-escandalo. Sim, eu era uma gossip girl. E de alguma forma eu descobria os segredos, de alguma forma eles chegavam até mim. Involutariamente eu contava-os. Já era algo meu, simplesmente não resistia. Com uma foto à lá gossip girl e uma legenda impactante eu os dominava - a quase todos. Através de um simples profile lotado no Orkut. Um contador de segredos que acima de tudo guardava o maior de todos: quem era simplesmente eu. Não foi fácil, também não foi dificil. Tive a grande ajuda de duas amigas, e as três juntas passavam madrugadas em claro. Descobriamos segredos, e alguns minutos depois os mesmos poderiam ser acessados por pouco mais de novecentas pessoas. Mas eu não era a única culpada. Amigos derrubavam os seus " bff's " com os segredos mais secretos que se podem imaginar. Segredos do tipo que só se contaria a pessoal na qual mais se confiava, porém no final viamos que não existe quase ninguém tão confiável assim. Em um simples click no enter o segredo não era mais segredo. Ele se tornava público. Nesse joguinho eu cheguei a ter mais de 600 comentários em único post. Graças a ninguém mais, ninguém menos que os meus informantes. Mas o que os levava a me contar? Uma vingança antiga ao que dizia seu amigo ou o simples prazer de ver que aquele segredinho tornar-se o assunto do momento? Talvez o simples fato de não saber manter a boca fechada (ou nesse caso de digitar) domine o ser-humano.

Agradeço também aos que confiavam nos meus informantes seus segredos, sem vocês eu não teria sido nada. E não posso esquecer-me dos que liam, dos que aguardavam anciosamente um novo post e que em meros segundos deixavam ali sua opinião. Acredito fielmente que no final não sou a única culpada, cada um que estava envolvido de algum modo nisso era também. Por isso já recebi muitas críticas, todas me julgando, jogando pedras.

Não me arrependo, muito menos me orgulho. Mas se pudesse voltar e mudar algo, sinceramente, deixaria tudo do jeito que foi. Não foi bom, não foi mal, mas eu fiz. E faria tudo de novo. Apenas uma dica de uma ex gossip girl: guardem seus segredos para si mesmos.

XOXO, would I lie to you?



- Postado por: Lorena Neves às 10h06
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




there's no escaping from the heart ache.

Eu nunca fui a mais bonita, a mais inteligente, a melhor dançarina e muito menos a mais sociável. Não tinha muitos amigos e verdadeira amizade se resumia em só e somente uma. Sonhava com o dia em que meu príncipe encantado aparecesse no cavalo branco, mas não podia ser qualquer um, tinha que ser ele. Igualmente a mim não era o mais popular, o mais bonito ou o mais musculoso - na verdade estava bem longe disso. Mas ele tinha um jeito que me encantava, aquele seu sorriso que nem era o mais brilhante, porém me cegava e os seus olhos que me faziam voar, e criar inúmeras cenas que eu simplesmente sabia que nunca iam acontecer. Ia pra casa e não conseguia dormir. Imaginava como seria bom ver as estrelas do lado dele e ter a certeza de o ter para todo o sempre. Não era tão fácil acreditar na realidade, mas não queria me iludir. Quer dizer, ele sabia que eu existia e também o que eu sentia, mesmo assim nem tocava no assunto. Tenho certeza que apenas não queria criar esperanças. Ele não sabia o quanto essa pequena esperança já me faria feliz e me daria mais um motivo pra viver feliz - e com vontade.

Lembro-me perfeitamente daquela manhã. Não fazia sol, não tinha passarinhos cantando, nem um arco-íris que alegraria minha manhã. Mas ele estava lá, isso me tiraria de qualquer fossa, me impediria de ouvir músicas mamãe-quero-cortar-meus-pulsos e apenas me faria sorrir. Depois de o ver, aos poucos uma estranha felicidade foi tomando conta de mim e de repente tudo aquilo acabou. Senti o mundo desabar em cima de mim. O que dia em que eu queria tanto adiar, o que eu não queria que acontecesse, já estava acontecendo. Apenas queria ser cega naquele momento, porém minha visão estava melhor do que nunca. Ela nem era tão bonita. Cabelos castanhos, opacos e secos, olhos caramelo e o sorriso mais sem-graça que eu já havia visto em longo de toda minha vida. Nunca o imaginei com outra, nem em um dos meu piores pesadelos. Meu rosto estava tão quente que a pequena minuscula lágrima que deixei cair parecia um cubo de gelo. Pra ser sincera eu nunca pensei que isso fosse realmente acontecer. Quer dizer, logo eu? E fui tão boba e ingenua... Até mesmo a mais furreca das cartomantes poderia advinhar que um dia finalmente ele encontraria alguem com quem pudesse trocar todo seu amor. Porque eu havia sido tão insegura e medrosa? Sim, eu morria por vontade. Afinal a única coisa que eu queria saber era se quem sabe, se eu não fosse tão timida, nós pudessemos ter dado certo... E a minha história poderia ter um rumo totalmente diferente, quem sabe um final feliz. Desde então percebi que prefiro morrer por arrependimento do que por vontade. Se eu não fizer, quem vai fazer por mim? Também descobri que nem todo conto precisa ter necessariamente um final feliz. E infelizmente minha história não teve.



- Postado por: Lorena Neves às 21h18
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




my faith makes me stronger.

Palavra vinda do grego (pistia) e do latim (fides). Segundo o dicionário é um substantivo no qual possui como definição:
1.Adesão absoluta do espírito áquilo que se considera verdadeiro; 2.Fidelidade; 3.Crença.
 
Mais que um laço invisivel, um poder que na verdade significa o que qualquer um de nós pode acreditar ou crêr. Algo que guia a todos nós, independente de qualquer crença, opnião ou do que se acha. Ela existe, não importando qual seja a religião. Ter fé é crêr, acreditar, confiar, ter esperança, não se limitar ao possível.

Uma força superior, sobrenatural. O motivo de tantas brigas e discussões, conversas que chegam ao ponto de serem infinitas. Cada um querendo expor sua opinião, mostrando que seu jeito de ter fé é o certo, mas cada um tem seu jeito.

Tenho uma religião, mas não me limito a acreditar em tudo que falam. Sou do tipo que não aceita nada 100%, que discorda nem que seja das vírgulas ou dos pontos. Penso nessa vida sendo passageira, algo que quando "acaba", na verdade, se inicia em outras partes. O tempo que passamos aqui nesse mundo paralelo é minimo, por isso não devemos nos apegar ao material, ele não é tão bom quanto parece.

Fé é sinônimo de esperança, confiar que o inacreditável se tornará possível. Que os problemas deixarão de existir, que todas as doenças terão cura, de que um dia o mundo será um lugar melhor - onde o que importa é o que se tem por dentro, não o que se tem na sua conta bancária ou a  marca de roupa que você usa.

Para crer não precisa discutir, nem chegar a nenhuma conclusão. A fé não tem a ver com nacionalidade, cor, classe social. Ela só existe e é inevitável. Basta acreditar.



- Postado por: Lorena Neves às 18h38
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




The sky is yours.

Senti os raios solares queimarem através da minha pele, avisando-me que já era de manhã e estava justo na hora de acordar. Levantei minhas pálpebras e fui tomada por uma tranquilidade que há tempos parecia estar tão longe de mim. Sentia que estava em um lugar diferente, e de fato estava. Vários tons de azul rodeavam o local, estavam para todos os lados! Antes imaginava como era andar nas nuvens, agora podia literalmente descobrir. Visei-as, analisei a mais fofinha e imediatamente saltei. Era uma sensação tão... Incrível! Nem possuía palavra perfeita o bastante para descobrir aquele mágico sentimento que explodia dentro de mim.

Depois de muito saltitar, sentei cansada e finalmente percebi que havia algo tão diferente naquele local: ele estava vazio. O céu sem anjos tocando harpa? Seria isso possivel? Fiquei me indagando sobre isso durante longos minutos, então avistei uma estranha porta. Ela estava no meio do nada e até se perdia entre aquele radiante azul. Tinha a aparência antiga, rústica, feita de uma simples madeira de cor clara. Deveria estar lá há muito tempo, e precisava de uma boa limpeza. Eu não tinha nada a perder. Girei a maçaneta com cuidado e empurrei a porta com um pouco de força. De lugar algum, me deparei com o verdadeiro paraíso. Cachoeiras límpidas e cristalinas, de águas douradas. Pequenas árvores violetas, que de tão bonitas, pareciam de brinquedo. Frutas frescas em forma de coração que aparentavam ser feitas a mão. E para completar, esplendorosos anjos. Finalmente tinha os encontrado. Imagine seres super pacificos que esbanjavam felicidade e defendiam a paz e o amor. Pois então, eram eles.

Por mais agradável que estava lá, nada fazia sentido. Perguntei á uma simpática tocadora de harpa que delicadamente respondeu-me: "Só chega aqui aqueles que alcançam sua total paz espiritual. Aqueles que tem tudo que importa de verdade. E o resto, aqui é esquecido."

Nesse momento não quis mais respostas. Não precisava saber o porque nem como tinha chegado lá. Apenas estava lá. E isso deveria ser o certo. Agora me restava aproveitar. E finalmente passar todo o resto de minha eternidade no paraíso.



- Postado por: Lorena Neves às 16h12
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




you want to know who I am?

Sou um clichê, mas posso fugir da mesmice. Sou timida, mas se quiser enfrento tudo na frente de todos. Sou meus medos e minhas vitórias, do era uma vez posso fazer uma história. Tomo atitudes erradas, fracasso em mim e me acho um nada. Tenho mudanças drásticas, prefiro ser um pouco antissocial e as vezes preciso estar isolada. Ajo sem pensar, falo por falar e depois me arrependo. Não do que fiz, e sim do que não tive coragem. Sou aquela que se arrependimento matasse já era pó. Morro por vontade, não por culpa. Do tipo que sempre pensa "e se eu tivesse feito..." mas eu não fiz. Passando o tempo acostumei-me com isso. E eu quero ser jornalista, tenho uma pequena aversão a determinados jornais sensacionalistas, pago de escritora e também aspiro á ser estilista. Sou diva, distraída, um tipo de falsa cronista. Louca por revistas. Que repensa em seus atos e não repete os fatos. Instantanêa, espontanêa, que não escreve porque pensa, mas sim pensa porque escreve. É, assim sou eu. Com seus momentos de crítica, de esquisita e que foi obrigada a aprender a corrida armamentista - e nem foi bem em História. É descontrolada com seu coração, mas não que não é guiada por uma simples paixão. Tem valores, honras, mas peca tanto quanto qualquer um. Ri baixo, sofre calada e tem muitos colegas, mas poucos e verdadeiros amigos. Pretende ter um livro publicado. Que se distrai escrevendo e deita com um caderno e uma caneta para escrever antes de adormercer. Essa sou eu, e assim pretendo continuar, até o dia em que eu mudar de opnião, como já dizia Raul Seixas. Entre linhas escritas, palavras esquecidas e falas bem vividas.

Pauta para o PostIt!



- Postado por: Lorena Neves às 14h46
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Insônia habitual.

E nessas noites frias afora

Congelar-me não foge mais de qualquer comum

Aquela pequena flor de cheiro à meia-noite

Já me força a senti-lá diariamente

E sinto tanto que esqueço.

Não lembro mais e nada se encaixa

Peças desconectas de um quebra-cabeça

Que juntas não fazem sentido algum

E não me ensinam nada

E não servem pra nada

Mas existem

E só me deixa mais confusa

Com isso afundo cada vez mais

Em um ciclo vicioso de areia movediça

Que queima como o fogo

E preserva sua essência.



- Postado por: Lorena Neves às 20h17
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________